quarta-feira, 10 de agosto de 2011

EGEPe - Encontro Gaúcho de Estudantes de Pedagogia: INSCRIÇÕES ABERTAS PARA O EGEPe 2011

EGEPe - Encontro Gaúcho de Estudantes de Pedagogia: INSCRIÇÕES ABERTAS PARA O EGEPe 2011: "INSCRIÇÕES ABERTAS PARA O EGEPe 2011



CONFIRMADO: inscrições no período de 31 de julho a 26 de agosto de 2011.



ACESSE A P..."

sexta-feira, 29 de julho de 2011

A creche é um direito tanto da criança quanto da mãe!!!

Nota de Repúdio ao parecer do
Conselho Nacional de Educação sobre as creches

Na última quinta-feira, 7 de julho, o Conselho Nacional de Educação (CNE) aprovou um parecer que orienta que as creches de todo o Brasil devem fechar durante as férias. Nós, da Marcha Mundial das Mulheres , vimos a público repudiar este parecer, que vai na contramão das políticas públicas que contribuem para a autonomia econômica das mulheres.
A maior parte das mulheres que tem crianças em creches são aquelas que estão no mercado de trabalho em condições precárias e que sequer tem garantido o direito de férias. O fechamento coletivo das creches prejudica uma parcela importante de mulheres e crianças que não têm condições de programar férias em período escolar. As férias das crianças em creches têm que estar de acordo com as férias de pais e mães. Defendemos que seja garantido o direito de férias das trabalhadoras das creches com a contratação de professoras substitutas ou outras formas que não o fechamento para férias coletivas. Contudo, este direito não pode ser garantido em detrimento do direito das mulheres e crianças que dependem das creches, mas sim do poder publico que deve encontrar uma solução que garanta o direito das trabalhadoras e das usuárias.
A falta de creches prejudica muito o direito das mulheres ao trabalho. São elas que deixam seus empregos por não terem com quem deixar as crianças, que pagam com seus baixos salários uma escola particular ou outra mulher para cuidar dos filhos, ou ainda ficam dependendo de favores de parentes. Soluções individuais, as quais somos contra, uma vez que garantir creches públicas para todas as crianças é um dever do Estado.
O acesso às creches é um direito das mulheres que possibilita maior autonomia econômica e reconhecimento de seu direito ao trabalho. Defendemos que os cuidados com as crianças sejam compartilhados entre homens e mulheres, e também com a sociedade, a partir de políticas públicas que implementem serviços de cuidados gratuitos e de qualidade em horários integrais e contínuos.
Exigimos do Ministro da Educação, Fernando Haddad, que esse parecer não seja homologado e que a promessa da presidenta Dilma Rouseff, de construir 6.000 creches e pré-escolas no país até 2014, efetive-se!

Creche para as crianças, autonomia para as mulheres já!

Marcha Mundial das Mulheres

sexta-feira, 8 de julho de 2011

Saiu a nova data e novo local do EGEPE 2011

Atenção Estudantes!!!


O EGEPE 2011 acontecerá nos dias 03 e 04 de setembro na cidade de Pelotas.


Fiquem atentos as informações que iremos disponibilizar em breve.

Atestados da Semana Acadêmica!!!!

Devido a greve houve um atraso na confecção dos certificados. De modo que estaremos entregando a partir do dia 08/08/2011 no DAFE.


Pedimos mais uma vez desculpas por tamanho atraso, assim como agradeçemos a vossa compreenção.




Informações pelo fone: 33083100


ou pelo email


DAFE esta nesta luta

Por que aplicar já 10% do PIB nacional na Educação Pública?


A educação é um direito fundamental de todas as pessoas. Possibilita maior protagonismo no campo da cultura, da arte, da ciência e da tecnologia, fomenta a imaginação criadora e, por isso, amplia a consciência social comprometida com as transformações sociais em prol de uma sociedade justa e igualitária. Por isso, a luta dos trabalhadores na constituinte buscou assegurá-la como “direito de todos e dever do Estado”.

No entanto, o Estado brasileiro, por expressar os interesses dos ‘donos do poder’, não cumpre sua obrigação Constitucional. O Brasil ostenta nesse início de século XXI, se comparado com outros países, incluindo vizinhos de América Latina, uma situação educacional inaceitável: mais de 14 milhões de analfabetos totais e 29,5 milhões de analfabetos funcionais (PNAD/2009/IBGE) – cerca de um quarto da população - alijada de escolarização mínima. Esses analfabetos são basicamente provenientes de famílias de trabalhadores do campo e da cidade, notadamente negros e demais segmentos hiperexplorados da sociedade. As escolas públicas – da educação básica e superior - estão sucateadas, os trabalhadores da educação sofrem inaceitável arrocho salarial e a assistência estudantil é localizada e pífia.

Há mais de dez anos os setores organizados ligados à educação formularam o Plano Nacional de Educação – Proposta da Sociedade Brasileira (II Congresso Nacional de Educação, II Coned, Belo Horizonte/MG, 1997). Neste Plano, professores, entidades acadêmicas, sindicatos, movimentos sociais, estudantes elaboraram um cuidadoso diagnóstico da situação da educação brasileira, indicando metas concretas para a real universalização do direito de todos à educação, mas, para isso, seria necessário um mínimo de investimento público da ordem de 10% do PIB nacional. Naquele momento o Congresso Nacional aprovou 7% e, mesmo assim, este percentual foi vetado pelo governo de então, veto mantido pelo governo Lula da Silva. Hoje o Brasil aplica menos de 5% do PIB nacional em Educação. Desde então já se passaram 14 anos e a proposta de Plano Nacional de Educação em debate no Congresso Nacional define a meta de atingir 7% do PIB na Educação em ... 2020!!!

O argumento do Ministro da Educação, em recente audiência na Câmara dos Deputados, foi o de que não há recursos para avançar mais do que isso. Essa resposta não pode ser aceita. Investir desde já 10% do PIB na educação implicaria em um aumento dos gastos do governo na área em torno de 140 bilhões de reais. O Tribunal de Contas da União acaba de informar que só no ano de 2010 o governo repassou aos grupos empresariais 144 bilhões de reais na forma de isenções e incentivos fiscais. Mais de 40 bilhões estão prometidos para as obras da Copa e Olimpíadas. O Orçamento da União de 2011 prevê 950 bilhões de reais para pagamento de juros e amortização das dívidas externa e interna (apenas entre 1º de janeiro e 17 de junho deste ano já foram gastos pelo governo 364 bilhões de reais para este fim). O problema não é falta de verbas públicas. É preciso rever as prioridades dos gastos estatais em prol dos direitos sociais universais.

Por esta razão estamos propondo a todas as organizações dos trabalhadores, a todos os setores sociais organizados, a todos(as) os(as) interessados(as) em fazer avançar a educação no Brasil, a que somemos força na realização de uma ampla campanha nacional em defesa da aplicação imediata de 10% do PIB nacional na educação pública. Assim poderíamos levar este debate a cada local de trabalho, a cada escola, a cada cidade e comunidade deste país, debater o tema com a população. Nossa proposta é, inclusive, promover um plebiscito popular (poderia ser em novembro deste ano), para que a população possa se posicionar. E dessa forma aumentar a pressão sobre as autoridades a quem cabe decidir sobre esta questão.

Convidamos as entidades e os setores interessados que discutam e definam posição sobre esta proposta. A idéia é que façamos uma reunião de entidades em Brasília (dia 21 de julho, na sede do Andes/SN). A agenda da reunião está aberta à participação de todos para que possamos construir juntos um grande movimento em prol da aplicação de 10% do PIB na educação pública, consensuando os eixos e a metodologia de construção da Campanha.

Junho de 2011.

ABEPSS, ANDES-SN, ANEL, CALET-UnB, CFESS, COLETIVO VAMOS À LUTA, CSP-CONLUTAS, CSP-CONLUTAS/DF, CSP-CONLUTAS/SP, DCE-UnB, ENECOS, ENESSO, EXNEL, FENED, MST, MTL, MTST/DF, MUST, OPOSIÇÃO ALTERNATIVA, CSP-CONLUTAS/RN, PRODAMOINHO, SEPE/RJ, SINASEFE, SINDREDE/BH, UNIDOS PRÁ LUTAR.

segunda-feira, 30 de maio de 2011

Dafe convida

Painel - Valorização e formação dos professores: Reivindicações d@s trabalhador@s docentes

Data: 01-06-2011 das 10h às 12h da manhã, sala 101
Marco regulatório e as reivindicações d@s trabalhador@s docentes: Trabalho docente, Formação Profissional e Piso Salarial

Professora Neiva Lazzaroto - CPERS
Professor Celso Stefanoski - SINPRO RS
Debatedora: Professora. Laura Fonseca - ANDES/UFRGS

Organização: Turma EDU3030 – Trabalho, Educação e Profissão - Profe. Rita de Cássia Machado

Semana Acadêmica 2011

Com o titulo “Ser professora: entre o mito da maternidade e a profissão”, as discussões sobre feminismo e currículo permearam a Semana Acadêmica da Pedagogia 2011. Neste sentido desde a mesa de abertura até a Assembléia Geral de estudantes, as temáticas como mulher, machismo, opressão, maternidade, formação e currículo foram destaques.

“É a primeira vez que consigo participar de toda a Semana Acadêmica. Vocês estão de parabéns!
Coloco regular na mesa IV porque as pessoas que estavam escritas para ela não compareceram, mas a palestrante que fez sua fala sozinha, foi ótima.
Gostei bastante da mesa III, achei uma inovação a mesa ser composta somente por estudantes.
A mesa V foi super integradora, adorei a idéia de se fazer um circulo para a conversa, sem ter uma hierarquia entre mesa/platéia.
A Semana Acadêmica valeu muito a pena, nota 10!”
Estudante da pedagogia

Em cinco semestres que freqüento aulas na faculdade nunca havia participado da Semana Acadêmica e nem tinha noção de como é uma semana rica de conhecimentos e saberes trocados. Agora acredito que todos os alunos da FACED deveriam participar desta, nem que fosse apenas escutando.
Estudante da pedagogia

Achei o tema bastante pertinente.
A organização foi satisfatória.
Sugiro que nas mesas tenham pessoas com pontos de vista opostos, para que nós, ouvintes possamos entender os dois lados das situações.
Estudante da Pedagogia

O tema abordado foi bem pensado e desenvolvido pelos debates, palestras e os cursos. Foi uma semana importante para Pedagogia que eu gostei muito de participar.
Estudante da Pedagogia

Caros estudantes
Em nome do Grupo de Pesquisa DIF-ARTISTAGENS, FABULAÇÕES, VARIAÇÕES;
da Linha de Pesquisa 09, FILOSOFIA DA DIFERENÇA E EDUCAÇÃO;
do Programa OBSERVATÓRIO DA EDUCAÇÃO CAPES/INEP com o Projeto "ESCRILEITURAS: LER-ESCREVER EM MEIO À VIDA"; desejamos ao DAFE sucessos na organização e desenvolvimento da Semana Acadêmica 2011.
Atenciosamente,
Profª Sandra Mara Corazza/UFRGS

quarta-feira, 18 de maio de 2011

OBS:

Inscrições:

1) As inscrições poderão ser realizadas no início de cada dia da semana acadêmica;

2) O pagamento para obtenção do certificado é de R$ 4,00 (quatro reias) podendo este ser pago no momento do credenciamento;

Oficinas:

O material para a realização das oficinas é de responsabilidade de cada estudante.

Em breve, tabela com as oficinas e seus respectivos materiais.


FICHA DE INSCRIÇÃO PARA SEMANA ACADÊMICA



FICHA DE INSCRIÇÃO
Semana Acadêmica 2011
Ser professora: entre o mito da maternidade e a profissão
Diretório Acadêmico da Faculdade de Educação - DAFE/UFRGS


Nome:

Endereço:

Bairro:
Cidade/Estado:

E-mail:
CEP:

Telefone Residencial:
Telefone Celular:

Curso:
Semestre

Oficinas: 8h – 9h30
( ) Confecção de materiais para contação de história
( ) Música na Escola
Oficinas: 10h – 11h30
( ) Artesanato
( ) Capoeira



· Após preencher a ficha de inscrição, enviar para dafe2009@gmail.com ou entregar no DAFE/UFRGS (Sala 104, da FACED);

· Ficha disponível em:
http://www.lutartambemeeducar.blogspot.com.



FICHA DE INSCRIÇÃO DE TRABALHO


FICHA DE INSCRIÇÃO DE TRABALHO
Semana Acadêmica – 23 a 27 de Maio 2011
Ser professora: entre o mito da maternidade e a profissão
Diretório Acadêmico da Faculdade de Educação - DAFE/UFRGS


Nome:

Endereço:

Bairro:
Cidade/Estado:

E-mail:
CEP:

Telefone Residencial:
Telefone Celular:

Instituição:

Título do Trabaho:

Modalidade: ( ) Comunicação Oral ( )Oficina ( )Pôster ( ) Video

Eixo do Trabalho:

Apoio Técnico: ( ) Data Show ( ) Retroprojetor ( ) Outro. Especifique:










Eixos temáticos:

1. Mulher
2. Currículos
3. Experiência de Estágio Docente





Enviar ficha de inscrição de trabalho até dia 20/maio/2011 para dafe2009@gmail.com, junto com resumo.




segunda-feira, 9 de maio de 2011

Programação da Semana Acadêmica 2011


Semana Acadêmica 2011



Ser Professora: entre o mito da maternidade e a profissão!

Segunda-feira – 23/05/2011 - MANHÃ - Sala 601



7h30min – CREDENCIAMENTO

8h – Mesa de Abertura : A produção de professoras/educadoras na Universidade



Dafe


Profª Aline Cunha


Direção da FACED - Profª Denise Comerlato


ASSUFRGS

11h – Trabalho pelas nossas mãos! – Mostra de pôsteres

Terça-feira – 24/05/2011 - MANHÃ -Sala 101




7h30min - CREDECIAMENTO

8h - Mesa II – Vai fica com a tia que te cuida na escola: a realidade de professoras da Educação Infantil




Profª Gladis Kaecher


Profº Gabriel Junqueira

10h e 30 mim - Mesa III – Mulher, mãe, trabalhadora: Quero Estudar!



Dafe


Coletivo de Mulheres da UFRGS


SAE



NOITE – 19h às 21h - Sala 101

Cine – Debate: Filme Flor do Deserto






Quarta-feira 25/05/2011 - MANHÃ - Sala 101

7h30min – CREDENCIAMENTO

Oficinas:

08 às 9h 30min

Oficina 1 – Confecção de matérias para contação de histórias (a confirmar)
Oficina 2 – Música na Escola




Estudante Ismael 6º semestre da Pedagogia

10 às 11h30min

Oficina 3 - Capoeira



Estudante Viviane Malheiros 4º semestre da Pedagogia



Oficina 4 – Artesanato
Estudantes Elaine e Ana -Escola Lilás



TARDE

14h às 17h - APRESENTAÇÃO DE TRABALHOS - sala 406

Eixos temáticos:

1. Mulher e Educação
2. Currículos
3. Experiências de Estágio Docente



Banca examinadora:


Profª Doris Fiss


Profª Aline Cunha


Profª Maria Bernadette Castro Rodrigues

Quinta-feira 26/05/2011 - MANHÃ - Sala 101

7h30min – CREDENCIAMENTO
8h- Mesa IV – Relações de Gênero a violência contra mulher na escola



Dafe


Gerge


Niem


Ceprs

10h30 – Mesa V – Para que/quem serve este currículo? - discutindo o currículo do curso de Pedagogia

Sexta-feira 27/05/2011 - MANHÃ - Sala 601



7h30min – CREDENCIAMENTO

8h – Assembléia Geral de Estudantes

Pauta: Avaliação do Currículo




Dafe


Comgrad - Profª Maria Bernadette Castro Rodrigues



Profº Luiz Armando Gandin



NOITE

Festa de Encerramento (a confirmar)

INSCRIÇÕES A PARTIR DE 5 DE MAIO – NO DAFE!
CERTIFICADO DE 20 HORAS!
*valor de 4,00 para quem desejar certificados – PROREXT/UFRGS.

terça-feira, 3 de maio de 2011

Orientações para inscrições de trabalhos na Semana Acadêmica 2011

APRESENTAÇÃO DE TRABALHOS

1. Qualquer estudante regularmente matriculado em um curso de graduação e/ou especialização poderá apresentar seu trabalho no evento.
2. Para que se efetue a inscrição é necessário que o acadêmico se inscreva com a ficha que segue e envie um resumo de até 300 palavras sobre o trabalho a ser apresentado;
2. Poderão ser inscritos trabalhos de todas as modalidades, sendo elas: pesquisa, extensão, trabalhos de conclusão de curso, trabalhos de disciplinas e experiências de prática docente. Caso seu trabalho não se encaixe em nenhum dos eixos temáticos, entre em contato com os organizadores pelo e-mail dafe2009@gmail.com.
3. O acadêmico terá 10 minutos para apresentação, sendo opcional o uso de ppt, e mais 10 minutos de discussão com a banca.
4. A banca não terá como objetivo uma avaliação meritocrática, e sim com enfoque em comentários e possíveis discussões.
5. Os estudantes que tiverem seus trabalhos apresentados receberão certificado específico de APRESENTADORES DE TRABALHO.

terça-feira, 19 de abril de 2011

NOTA DE ESCLARECIMENTO SOBRE ADIAMENTO DO ENCONTRO GAÚCHO DE ESTUDANTES DE PEDAGOGIA

Aos Estudantes Gaúchos de Pedagogia do Rio Grande do Sul


Viemos, por meio desta, informar o ADIAMENTO do Encontro Gaúcho dos Estudantes de Pedagogia, que estava previsto para os dias 21,22 e 23 de abril de 2011, na cidade de Porto Alegre e, em tempo, prestar os devidos esclarecimentos.

O adiamento ocorre devido a pedidos de um maior prazo para organização dos estudantes, de diferentes faculdades, que querem participar do encontro e, também, por pendências em questões estruturais que poderiam comprometer o bom andamento do encontro.

Como o objetivo é de que o encontro aconteça da forma mais tranquila possível e com o máximo de estudantes, acreditamos que este é o melhor encaminhamento a ser realizado.

Os estudantes que já efetuaram o pagamento referente às inscrições não serão, de forma alguma, prejudicados. Por favor, aguardem o contato por email para receberem o reembolso do valor da inscrição


AGUARDEM A NOVA DATA DO EGEPE 2011!



A Comissão Organizadora pede desculpas pelo transtorno e agradece a compreensão.



Porto Alegre, 18 de abril de 2011.


Diretório Acadêmico da Faculdade de Educação UFRGS
Centro Acadêmico da Pedagogia – UFPEL

domingo, 17 de abril de 2011

Todo apoio ao CPERS!! Piso salarial já!!!

Uma educação pública de qualidade e para todos tem sido a bandeira de luta deste sindicato a muitos anos.

Por isso hoje o Diretório Acadêmico da Faculdade de Educação - UFRGS vem mais uma vez dar seu apoio a luta pelo Piso Salarial.

Entendemos que a sociedade liderada pelo Governo acredita que a melhora da educação depende apenas do Professor. Como se o processo

de educar fosse individual. Entretanto sabemos que uma educação de qualiade não necessita apenas dos Professores, mas também precisa de uma série de Politicas Públicas que há muito inexiste.


Portanto este Piso Salarial é o mínimo que estamos a exigir hoje, pois um salário digno é direito de todos nós e não podemos permitir que mais um Governo nos faça esperar.


Então companheiros, sem este DIREITO NÃO VAMOS FICAR!!!!

PISO SALARIAL JÁ!!!


Diretório Acadêmico da Faculdade de Educação - UFRGS

Gestão 2010/2011

Lutar também é educar

Dafe em movimento!

2011 começou e o DAFE não parou...

Nas férias estivemos na luta contra mais um aumento abusivo da passagem. Assim como também recepcionando os vestibuldando de Pedagogia na Escola Godói.

Na sequência pouco antes do inicio das aula estivemos no ato pela imediata reabertura do RU centro (que ficou fechado mais de 2 meses).

E logo depois disso atuamos na tradicional recepção aos Calouro@s em conjunto com as veteranas. Foram então dois dias de matricula e uma semana de atividades de recepção. No segundo dia de aula realizamos o Happy Hour dos Bixos, por entender a importância da integração dos novos estudantes ao universo UFRGS.

Porém isso é somente o começo, tem muito por vir.... a final temos muito 2011 pela frente...

sexta-feira, 4 de fevereiro de 2011

Dafe na luta contra o aumento da passagem - Poa


O sistema capitalista vigente nos faz crer que moradia, saúde, educação, alimento e transporte são dádivas que o governo e a burguesia nos oferecem. Assim como também, crer que forma alguma isso seria nosso por direito.
Pois, então conto para aqueles que ainda não sabem, ou não acreditam que isso é direito nosso, não porque esta na Constituição de 88 e nos direitos humanos, e sim porque trabalhador é você quem move este sistema, não há riquezas e lucros exorbitantes sem teu trabalho árduo, logo é teu direito por excelência ter casa, comida, saúde, educação e transporte de qualidade.
Pergunto-te: quem ganha com o aumento da passagem? O PATRÃO
O dinheiro do aumento não vai para os trabalhadores com um aumento de salário; não vai para manutenção dos veículos; não vai o aumento de frotas (importante lembrar que há somente poucos ônibus que super lutam em poucos horários).
Este aumento prejudica apenas o trabalhador que precisa se manter e também sua família, ou será que os filhos do trabalhador não pagam passagem?
Não podemos esquecer-nos dos trabalhadores que são demitidos, tendo em vista que os empresários não vão arcar com um aumento nos custos, e acabam por escolher empregados que moram próximo ao serviço ou que usam apenas uma linha de ônibus para ida e volta, com o único objetivo de sempre reduzir custos, afinal quando se trata de redução de custos, este nunca será nos altos lucros dos patrões.

Por isso trabalhadores e estudantes una – manos contra este aumento absurdo que só beneficiará os empresários e prejudicará a todos nós!

domingo, 30 de janeiro de 2011

Nenhum aumento para passagem em POA-RS!!!


MANIFESTO CONTRA O AUMENTO DA PASSAGEM EM PORTO ALRGRE- RS

MANIFESTO CONTRA O AUMENTO DA PASSAGEM EM PORTO ALRGRE- RS
Entra governo e sai governo, a história é a mesma: a Prefeitura de Porto Alegre e os empresários de ônibus aproveitam as férias escolares e a dispersão dos estudantes e trabalhadores, para aumentar o preço da passagem. Seja na Prefeitura do PT, que por 16 anos aumentou a tarifa de ônibus, ou na atual, Fogaça/Fortunatti, este desrespeito se repete. Isso acontece porque a maioria dos parlamentares, inclusive a prefeitura, têm as suas campanhas eleitorais financiadas pelos donos das empresas de transporte coletivo, que cobram a conta depois.
Em 2011 querem aumentar a tarifa, dos atuais R$2,45 para R$ 2,70. Um completo absurdo!

Enquanto em Brasília, os deputados federais e senadores aprovaram o aumento dos seus próprios salários em quase 62% e o da presidenta Dilma em 133%, aos trabalhadores e estudantes deste país só lhes reservam ataques, como a aplicação da Reforma da Previdência, os cortes no orçamento nas áreas sociais, já anunciados pelo Governo Dilma, e o vergonhoso limite de R$ 545 para o salário mínimo. Sem contar que o preço dos alimentos se eleva a cada mês, as condições de trabalho estão cada vez mais flexíveis e os serviços públicos quedam defasados.
Para se ter uma idéia, com a diferença do preço das passagens, paga em um ano por apenas um trabalhador, daria para comprar 88 litros de leite, ou 90 quilos de arroz, ou ainda 52 pacotes de feijão! Ou seja, com o aumento que vai apenas para o bolso dos empresários, daria pra comprar alimento e encher a mesa de muitas famílias trabalhadoras.
Mas mesmo com estes sucessivos aumentos, a qualidade do transporte coletivo da nossa cidade vem decaindo. Os ônibus são verdadeiras “latas de sardinha” e não conseguem atender satisfatoriamente a toda população. As frotas são reduzidas, os horários insuficientes e os carros de baixíssima qualidade. Esta situação prejudica ainda mais os moradores das zonas periféricas de Porto Alegre, que se espremem todos os dias para poder estudar e trabalhar. E não pára por aí, o salário dos trabalhadores rodoviários é arrochado, e as condições de trabalho e segurança são precárias. Ou seja, ao contrário do que dizem os empresários e o governo, o aumento não beneficia a população, nem mesmo os trabalhadores das empresas de ônibus.
E não podemos esquecer que a elevação do valor das passagens de ônibus em Porto Alegre é, invariavelmente, seguida pelo aumento das tarifas intermunicipais. Outro absurdo, uma vez que o serviço prestado por estas empresas já é bastante precário e o deslocamento dos trabalhadores de outros municípios da Grande Porto Alegre para trabalhar na capital é de extrema importância para a economia da cidade bem como para o sustento de milhões de famílias da região metropolitana.
Nós, integrantes do Comitê de Luta Contra o Aumento das Passagens, nos posicionamos contra esta medida abusiva por parte da administração da cidade e dos empresários. Medida esta que insiste em colocar em segundo plano as condições de vida das trabalhadoras e trabalhadores da região em nome do lucro e dos interesses de uma minoria privilegiada.
E para o povo, só ataques...

Não podemos aceitar este abuso! Proteste e reivindique seus direitos!
Exigimos o imediato congelamento do preço das passagens! Nem um centavo de aumento!
• Meio-passe escolar também aos domingos!
• O preço da passagem prejudica quem quer procurar emprego e precisa ir à escola. Passe livre para estudantes e trabalhadores desempregados!
• Que o transporte coletivo passe a ser público de verdade! O Estado deve garantir nosso direito de ir e vir.

Convidamos todas as entidades e movimentos sindicais, estudantil e popular a fazer parte deste Comitê, assinar este manifesto e divulgá-lo, afim de promover a unidade necessária para resistir a mais este ataque.
Assinam este manifesto as entidades membros de estudantes e trabalhadores do Comitê de Luta Contra o Aumento das Passagens.
Diretório Central dos Estudantes da UFRGS - Diretório Central dos Estudantes da FAPA - Centro Acadêmico de Biblioteconomia, Arquivologia e Museologia UFRGS - Centro Acadêmico de Geologia UFRGS -Centro de Estudantes de Ciências Sociais UFRGS - Centro Estudantil de Biomedicina UFRGS - Diretório Acadêmico de Educação Física e Dança da UFRGS - Diretório Acadêmico da Faculdade de Educação UFRGS - Diretório Acadêmico de Fisioterapia UFRGS- Grêmio Estudantil do Ernesto Dorneles - Grêmio Estudantil do Julinho - Grêmio do Infante Dom Henrique - Anel – RS - Associação Sindical: Unidos pra Luta-Associação dos Servidores da UFRGS - Coletivo Nacional Levante – Oposição de Esquerda UNE - CSP Conlutas –Intersindical - Juventude LibRe - Liberdade e Revolução - Juventude Vamos à Luta - Juventude LibRe - Liberdade e Revolução - Levante Popular da Juventude - Movimento Contestação - Núcleos do CPERS de Porto Alegre – SindiCaixa - Romper o Dia